Trabalho secreto apoia cristãos refugiados da Coreia do Norte
01/07/2024 08:37 em Novidades

A Portas Abertas opera em muitos abrigos na China, onde recebe cristãos norte-coreanos refugiados. Ali, eles recebem alimentos, remédios e estudos bíblicos. A maioria volta para a Coreia do Norte, porque permanecer na China é muito perigoso para eles. Graças ao apoio da igreja brasileira e de parceiros de outras partes do mundo, eles têm sido fortalecidos no evangelho.

A rua de um dos abrigos fica convenientemente escondida em profunda escuridão. Há poucas pessoas na região e elas não conseguem enxergar o trabalho que acontece ali. É difícil imaginar que irmãos e irmãs em Cristo atravessam o rio e se reúnem em segredo para prestar culto a Deus. Por dentro, o abrigo parece com uma casa ou apartamento chinês comum.

“Muitos refugiados perambulam pelas ruas em busca de lugar para dormir. Eu me aproximo deles e os ajudo até que eles possam seguir adiante sozinhos. Eles perguntam por que faço isso sem pedir algo em troca. É nesse momento que falo sobre Deus e a Bíblia, e muitos voltam para a Coreia do Norte como cristãos. Algumas vezes, esse trabalho me deixa esgotado. Então me ajoelho e oro pedindo a Deus que renove minhas forças”, disse Yun Hee*, que cuida de um dos abrigos na China.

Renovo das forças pela oração

O trabalho de Yun Hee é cuidar dos refugiados e oferecer o amor de Deus a eles. “Já vi até mesmo espiões mudarem porque fui gentil com eles. Alguns deles chegam a confessar que foram enviados para fazer um relatório sobre mim para a Agência de Serviço Secreto, mas em seguida dizem que ficam tão gratos pelo que faço que escreveriam apenas coisas boas sobre mim e não comentariam nada sobre as atividades ilegais”, acrescenta a parceira.

Quando cristãos norte-coreanos chegam querendo aprender mais sobre Deus, eles são conectados com parceiros locais que entregam Bíblias para eles na China. “Temos um código. Se meu contato local diz essa palavra, sei que preciso encontrá-lo em um lugar secreto. Ali, explico o evangelho e como podem aprender mais sobre a Bíblia nos abrigos. Assim eles ficam preparados para compartilhar as boas-novas com suas famílias e amigos quando voltarem à Coreia do Norte”, disse Beom-Seok*, outro parceiro que trabalha com refugiados na China.

 

*Nomes alterados por segurança.

A única maneira de muitos cristãos na Coreia do Norte receberem conteúdo cristão é por meio de programas de rádio clandestinos. Uma doação permite que cristãos norte-coreanos isolados tenham acesso a transmissões de rádio que os encorajam na caminhada com Jesus. 

Fonte: Portas Abertas

COMENTÁRIOS